jejum

A necessidade do jejum antes da anestesia geral

Para que a anestesia geral funcione sem riscos é preciso que algumas medidas pré-anestésicas sejam tomadas pelo paciente, como o jejum, por exemplo

A anestesia geral é necessária para que o paciente consiga suportar a dor em algumas situações, como o parto e cirurgias. Mas para que ela funcione sem riscos é preciso que algumas medidas pré-anestésicas sejam tomadas pelo paciente, como o jejum.

Como se não bastasse toda ansiedade e preocupação que antecedem qualquer cirurgia, o paciente ainda precisa estar em jejum por conta da anestesia geral. A maioria não entende e não sabe qual a necessidade desse procedimento. Por isso vamos explicar nesse artigo por que é tão importante que o paciente esteja em jejum para uma cirurgia.

Segurança

Qualquer médico vai dizer a mesma coisa sobre o jejum antes de uma cirurgia: o jejum é uma das principais medidas de segurança no preparo pré-anestésico e é muito importante que seja respeitado o tempo mínimo orientado pelo médico.

O paciente deve estar com seu estômago vazio para evitar o vômito e então aspiração. Isso pode acontecer porque quando uma pessoa recebe anestesia os seus reflexos ficam diminuídos e ela não consegue expelir substâncias.

Se algum resíduo do estômago entrar nas vias respiratórias e pulmões (broncoaspiração) pode levar a quadros extremamente graves, sendo sem dúvida umas das situações mais temidas pelos anestesistas. Sendo que quanto mais sólido o resíduo e mais ácido, maior a chance de obstrução das vias aéreas e também de lesão do tecido pulmonar com consequente pneumonia.

Quanto tempo em jejum é necessário para anestesia?

Especialistas definem o período de 8 horas como tempo suficiente para o esvaziamento gástrico de 95% da população sem doenças associadas.

Dependendo do tipo de líquidos ou sólidos ingeridos, existem algumas variações mais flexíveis    para o tempo mínimo de jejum, que apenas o médico responsável pode determinar.

Algumas condições clínicas podem alterar esse tempo, é o caso das gestantes, dos pacientes com insuficiência renal crônica, pacientes com injúrias intestinais e vítimas de acidentes e emergências em geral, por exemplo.

O que acontece é que cada caso é um caso diferente e deve ser analisado pelo médico de forma individual.

Outros cuidados pré-anestésicos

É muito importante que o paciente converse com o médico antes da cirurgia para contar se tem algum caso na família de problema com anestesia. O paciente também deve informar quais medicamentos toma e alimentos ou substâncias que tem alergia, já que não é possível saber se o paciente é alérgico à anestesia antes de realizá-la.

O que acontece durante a anestesia?

Durante a anestesia é como se o corpo fosse temporariamente desligado, o paciente entra em sono profundo e precisa ser entubado para estimular a respiração. No entanto, existem também graus mais leves de anestesia geral, que são as sedações.

Mesmo sendo raro acontecer algo de errado durante a anestesia, ela só pode ser feita em ambiente hospitalar, que tem estrutura para socorrer o paciente caso aconteça algo.

No caso dos dentistas, que fazem o procedimento dentro do consultório, só pode ser usada uma quantidade pequena de anestésico e de ação localizada.

Tipos de anestesia

Além da anestesia geral, existem mais dois tipos de anestesia regional:

  • Peridural, que é mais superficial, feita na coluna vertebral, próximo das raízes nervosas;
  • Raqui, mais profunda, que penetra até o local onde fica o líquor.

Por último, existe a anestesia local, que aplicada somente no local que será tratado.

Kelp Med

A Kelp Med oferece a melhor experiência em materiais hospitalares para médicos, profissionais de saúde, hospitais, clínicas e para a rede pública de saúde, com preço competitivo e produtos exclusivos da marca Kelp Med. É possível parcelar as compras em até 6x sem juros no cartão de crédito, comprando diretamente pelo site ou WhatsApp. As entregas são feitas em todo Brasil, com frete grátis para o Rio de Janeiro nas compras acima de R$300.


Comments

Deixe um comentário